7 Comments

  1. Tratei a pergunta “Quantos RPGs leu” como “Quantos RPGs jogou”, porque acho faz mais sentido, é raro que leio um RPG capa a capa e estou sempre a ler fragmentos de RPGs, portanto, a pergunta é impossível de responder para mim. Acho que a pergunta quantos jogou ou quantos comprou faz mais sentido.

    • E porque não responder zero? Não faz sentido? Conheço muita gente que deve ter lido imensos RPGs durante este ano.

      • Já eu que me iniciei nos RPG’s este ano, li bastantes e joguei muito poucos! 🙂 As duas perguntas fazem sentido.

      • Porque queria mexer com a teu sondagem 😉 zero também não parece a reposta certa, acho o que tu queres descobrir com esta pergunta é o nível do interesse em RPGs diferente, acho responder zero não está a calcular isto para mim. Mas sou um pedante 😉 – não é minha culpa, sou um programador de profissão – deveria ter apenas tratou a pergunta como “Quantos RPGs leu (total ou parcialmente) este ano”

  2. Esse ano me aprofundei no Star Wars: Edge of the Empire e no Pathfinder, inclusive estamos jogando a adventure path “Wrath of the Righetous”. Li DW e Numenera, mas ainda não joguei. Shadowrun está entre os que comprarei esse ano, estou animado para jogar. Também li os playtest da Paizo e WotC, mas jogamos apenas o DnDNext, as aventuras “Murder in Baldur’s Gate” e ” Legacy of the Crystal Shard”. Foi um excelente ano!

  3. 2013 foi o ano que eu abandonei RPGs. Passei toda minha energia criativa e financeira para jogos de tabuleiro. O motivo? Me dão muito menos trabalho, atualmente tenho amigos mais interessados (e interessantes) em jogos de tabuleiro e minha mulher joga jogos de tabuleiro.

  4. 1- É “Responda às perguntas” e não “ás perguntas”…

    2 – Na questão “Quantos RPG leu?” assumi “Quantos manuais e acessórios de RPG leu”…

Leave a Reply